Gêneros Textuais

Leia o texto a seguir.

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

 

Lagos, anos 1990. Enquanto Ifemelu e Obinze vivem o idílio do primeiro amor, a Nigéria enfrenta tempos sombrios sob um governo militar. Em busca de alternativas às universidades nacionais, paralisadas por sucessivas greves, a jovem Ifemelu muda-se para os Estados Unidos. Ao mesmo tempo que se destaca no meio acadêmico, ela depara pela primeira vez com a questão racial e com as agruras da vida de imigrante, mulher e negra.

Quinze anos mais tarde, Ifemelu é uma blogueira aclamada nos Estados Unidos, mas o tempo e o sucesso não atenuaram o apego à sua terra natal, tampouco anularam sua ligação com Obinze. Quando ela volta para a Nigéria, terá de encontrar seu lugar num país muito diferente do que deixou e na vida de seu companheiro de adolescência. Principal autora nigeriana de sua geração e uma das mais destacadas da cena literária internacional, Chimamanda Ngozi Adichie, em Americanah, parte de uma história de amor para debater questões prementes e universais como imigração, preconceito racial e desigualdade de gênero. [...]

Disponível em: <https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=13525>. Acesso em: 17 jul. 2019 (Adaptação).

 

1. Quanto a seu gênero, o texto anterior é corretamente classificado como

a) ficha técnica.

b) sinopse.

c) resumo.

d) artigo crítico.

Não foi para isso

 

“Não sei se é verdade. Dizem que Santos-Dumont suicidou-se quando soube que, durante a Guerra Mundial, a primeira, de 1914 a 1918, estavam usando aviões para bombardear cidades indefesas. Não fora para isso -- pensava ele -- que inventara a navegabilidade no ar, façanha que ninguém lhe contesta, tampouco inventara o avião, cuja autoria lhe é indevidamente negada pelos norte-americanos.

Excetuando o Dr. Guilhotin, que construiu um aparelho específico para matar mais rapidamente durante os anos do Terror, na Revolução Francesa, em geral o pessoal que inventa alguma coisa pensa em beneficiar a humanidade, dotando-a de recursos que tornam a vida melhor, se possível para todos”.

Carlos Heitor Cony, in Folha de São Paulo. 27/12/2007.

 

2. Esse fragmento de uma crônica de Cony é um exemplo de texto

a) didático, pois ensina algo sobre personagens famosos.

b) descritivo, pois fornece dados sobre as invenções citadas.

c) narrativo, pois relata a história da criação do avião e da guilhotina.

d) argumentativo, pois apresenta fato que comprova o título da crônica.

e) histórico, pois traz informações sobre o passado a fim de registrá-lo.

Ao abrirmos o nosso olhar para a percepção e compreensão de tudo que nos rodeia, assumindo uma postura mais altruísta e generosa, entendemos que o fato de nossas vontades não prevalecerem não quer dizer que o mundo está contra nós. Porque realmente não está. Mas as situações que nos desagradam devem servir de aprendizado para que passemos a lidar com as pequenas frustações com mais leveza, encarando-as como parte do nosso processo de crescimento e amadurecimento. E não como um complô ou uma armadilha do tempo. É importante dizer que todo esse processo de ação e reação está diretamente ligado a nos conhecermos melhor. Somente quando isso acontece e reconhecemos  nossos maiores medos e algumas de nossas frustações, somos capazes de identificar o que nos tira do sério.  O importante, mesmo diante desses obstáculos, é que nunca deixemos de nos fazer questionamentos simples como: “Onde foi parar o meu bom humor?” “Onde foi que perdi a capacidade de rir da vida?”  Ou: “Por que me irritar com isso que é passageiro?”

GOMES, Débora. Espalhe bom humor. Vida simples. São Paulo:       Abril, e.    187, 2017, p. 18-19.

 

3. Considerando-se os elementos constitutivos do gênero, percebe-se que se trata de

a) Uma crônica dissertativa, por ser uma narrativa curta sobre um acontecimento cotidiano, escrita na primeira pessoa e apresentando uma opinião explícita por meio de uma argumentação consistente.

b) um artigo de opinião, por expor um ponto de vista sobre um assunto, de forma subjetiva e com marcas linguísticas predominantes no presente e apoiando-se em argumentos sustentados por fatos e ideias coerentes, com a intenção de convencer os seus interlocutores.

c) m editorial, por ter   caráter  mais opinativo   que informativo, escrito de forma impessoal, mas sem obrigação de ser indiferente ou neutro em relação aos itens que aborda, estabelecendo interlocução com o leitor a fim de produzir as chamadas afirmações de         efeito.

d) uma resenha crítica, em que o locutor, de maneira breve e imparcial, avalia uma situação, fazendo, inclusive, uma descrição dos fatos, com a finalidade de informar o leitor.

e) uma notícia, pois tem como objetivo principal comunicar uma determinada ocorrência à sociedade, geralmente de interesse público e transmitida por meio de uma linguagem simples e precisa.

 

4. O texto apresentado foi veiculado como uma propaganda do modelo Voyage da fábrica Volksawgen. Quanto a esse tipo de texto, podemos dizer que se trata de uma paródia de um(uma)

a) Carta, pois conta ao seu interlocutor sua satisfação com a compra.

b) Receita, pois dá a receita de como comprar um carro e ficar satisfeito.

c) Romance, pois relata a história de amor entre um homem e um carro.

d) Novela, pois cruza vários pontos em um só desfecho

e) Caderno de Classificados, típico em jornais, com o objetivo de compra e venda,

5. Em relação à estrutura narrativa do gênero textual representado, pode-se perceber que se trata de :

a) uma crônica por apresentar linguagem simples e relatar um fato do cotidiano em tom de humor.

b) uma pequena novela, tendo em vista a existência de personagens e o caráter humorístico.

c) um ensaio por evidenciar uma pesquisa científica que seria feita com frases de caminhão.

d) um conto, uma vez que narra uma história fictícia com personagens reais.

e) um relatório, pois lista uma sequência de frases de para-choques de caminhão.

Aceitamos cartões 

  • White Facebook Icon
  • Curso Walker

 

(91) 988548415      |        (91) 981253246

curso@walkermoreira.com.br

Crédito e Débito

Walker Moreira ​© 2018 | Create by Salin Studio Design

Todos os direitos reservados

Curso de Linguagens WM - 854.714.292-49

Rua 14 de Março, número 2119, entre Gentil e Nazaré

curso@walkermoreira.com.br

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon